SAS
Contato (19) 3622-2788
-->

Nossa História

O SAS – surge do olhar dos representantes das autoridades civis, religiosas, mas, sobretudo da iniciativa das Sras Dna. Chafica Fraya Antakly e Dna. Lúcia Lambert Andrade, preocupados em encontrar uma solução urgente para o atendimento e amparo ao segmento mais pobre e carente da sociedade. Após analise dos problemas sociais do município, levantada as prioridades e debatido o esboço, planta-se a semente da construção de uma futura associação beneficente. Assim, no dia 3 de dezembro de 1956, com a aprovação do seu primeiro Estatuto Social, foi criado o S.A.S. - Serviço de Assistência Social.

Missão - Visão - Valores

Missão

Promover o bem estar da família, através de ações que possibilitem seu fortalecimento, autonomia e preservação dos vínculos familiares e comunitários.

VISÃO

Oferecer projetos sociais que possibilite subsídios na prevenção da ocorrência de riscos sociais e ou que reduza a ocorrência de vulnerabilidade social. Além de ser reconhecida no diferencial do serviço ofertado, enquanto qualidade, eficácia, transparência, responsabilidade social e sustentabilidade.

VALORES

  • Responsabilidade Social
  • Respeito ao ser humano e suas diferenças
  • Ética e Integridade
  • Competência

OBJETIVOS

Favorecer o desenvolvimento afetivo, promovendo a elevação da auto estima e do respeito a diversidade e étnico/racial

Contribuir, mediar e facilitar a convivência em grupo, garantindo cidadãos de respeito inclusos na sociedade.

METAS

Aumentar o acesso de serviços socioassistenciais e melhoria na qualidade de vida das famílias usuárias do serviço de atendimento.

Doações e depósitos

Saiba mais!

Deposito Bancário

Banco do Brasil

Agencia 0065-5

CC 21.013-7

Favorecido: SAS – Serviço de Assistência Social

CNPJ 59. 766.709/0001-45

Telemarketing

(19) 3631 6040 – (19) 3622 2788 – (19) 9 9896-3109

Você faz o contato para doação e para sua comodidade o portador vai até o local para o recebimento.


-->

PROGRAMAS E PROJETOS SOCIAIS

Programa Creche Chafica Antakly : Rua São Paulo, nº 10

Atendimento Segunda a Sexta feira a partir das 7:00 ás 17:00

De acordo com o Estatuto Social do S.A.S – (Serviço de Assistência Social), o Programa Creche Chafica Antakly visa o atendimento de crianças na faixa etária de 02 anos a 05 anos de idade. Este programa tem por finalidade executar ações que promovam, incentivem o período integral e o desenvolvimento da criança e garantir o direito dela sem exigências que os pais trabalhem. E de acordo com capitulo II, art. 4º do Estatuto Social, letra h, proporcionando assistência alimentar, saúde, recreação, educação, amor e compreensão.

PROPOSTA PEDAGÓGICA

A proposta pedagógica do Programa Creche Chafica Antakly administrado pelo SAS (Serviço de Assistência Social), leva em conta a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB 9.394/96, A Constituição Brasileira; O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); O disposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs); A Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Visamos contribuir para a formação integral de nossos alunos e desenvolvimento de suas plenas capacidades (motoras, afetivas, sociais e cognitivas) e também contribuir para a formação de cidadãos participativos, conscientes e atuantes na sociedade. Temos como Proposta Pedagógica a abordagem sócio interacionista de aprendizagem, objetivando ampliar as capacidades dos alunos, desenvolvendo a autonomia, a compreensão da realidade, incentivando a participação e a corresponsabilidade na vida social. A Base Nacional Comum Curricular estabelece 5 (CINCO) Campos de Experiência fundamentais para o desenvolvimento das crianças. Eu, o outro e o nós; Corpo, gestos e movimentos; Traços, sons, cores e formas; Escuta, fala, pensamento e imaginação; e Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações. Servem para auxiliar o professor a planejar atividades com maior clareza do que deve ser desenvolvido em cada fase. Na Educação Infantil, as experiências são fundamentais para que a criança aprenda e se desenvolva. Os Campos enfatizam noções, habilidades, atitudes, valores e afetos que as crianças devem desenvolver do 0 (ZERO) aos 5 (CINCO) anos e buscam garantir os direitos de aprendizagem das crianças. A inovação da escola é reflexo das mudanças sociais e implicam na necessidade de uma nova postura em relação à forma de buscarmos conhecimento e de como lidarmos com as informações. Isso implica em gerenciar novas formas de se relacionar, de compreender o mundo, de aprender o que requer também novos recursos formas de ensinar. Para essa inovação o Departamento de Educação do município capacita a coordenadora de forma continua por meio de encontros, reuniões, simpósios, entre outros e toda essa formação é transmitida para a equipe de professoras através das HTPC (Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo) que visa a formação continuada do professor.

Metodologia de Ensino

Na Educação Infantil, busca-se a integração da criança através dos aspectos biológicos, psicológicos, intelectuais e socioculturais, preparando-as para a continuidade do processo educacional. A condição para que a escola sirva aos interesses sociais é garantir a todos um bom ensino, isto é, apropriação dos conteúdos curriculares básicos, que tenham ressonância na vida dos alunos. Nesse sentido a educação é uma das mediações pela qual o aluno, pela intervenção do professor e por sua própria participação ativa, passa de uma experiência, inicialmente, confusa e fragmentada, a uma visão organizada e unificada.
Embora as crianças desenvolvam suas capacidades de maneira heterogênea, a educação tem por função criar condições para o desenvolvimento integral de todas as crianças, considerando, também, as possibilidades de aprendizagem que apresentam nas diferentes faixas etárias através de uma atuação que propicia o desenvolvimento de capacidades envolvendo aquelas de Ordem física, afetiva, cognitiva, ética, estética, de relação interpessoal e inserção social.

Objetivo

A definição dos objetivos em termos de capacidades e não de comportamentos, visa ampliar a possibilidades de concretização das intenções educativas, uma vez que as capacidades se expressam por meio de diversos comportamentos e as aprendizagens, que convergem para ela podem ser de naturezas diversas. Ao estabelecer objetivos nesses termos, o professor amplia suas possibilidades de atendimento às diversidades apresentada pelas crianças, podendo considerar diferentes habilidades, interesse e maneiras de aprender no desenvolvimento de cada capacidade. Respeito à diversidade dos alunos é parte integrante da nossa proposta e para que seja incorporada pelas crianças a atitude de aceitação do outro em suas diferenças e particularidades precisa estar presente nos atos e atitudes dos adultos com os quais convivem na instituição. Começando pelas diferenças de temperamento, de habilidades e de conhecimentos, até as diferenças de gênero, de etnia e credo religioso. O respeito a essa diversidade deve permear as relações cotidianas. É tarefa primordial da escola a difusão de conteúdos. Não conteúdos abstratos, mas vivos e concretos, portanto, indissociáveis da realidade social. Um ensino que segue a linha – “diálogo- ação- compreensão- participação baseada em relações diretas da experiência do aluno, o que se presta aos interesses sociais, já que a própria unidade escolar pode contribuir para eliminar a seletividade social e torna-la democrática. A condição para que a escola sirva aos interesses sociais é garantir a todos um bom ensino, isto é, a apropriação dos conteúdos curriculares básicos que tenham repercussão na vida dos alunos. Entendida nesse sentido, a educação é uma das mediações pela qual o aluno, pela intervenção do professor e por sua própria participação ativa, passa de uma experiência inicialmente fragmentada, á uma visão organizada e unificada. Sendo assim o objetivo da escola é privilegiar a aquisição de um saber vinculado a realidade social e é preciso que os métodos favoreçam a correspondência dos conteúdos com interesses dos alunos e que estes possam reconhecer nos conteúdos, o auxílio ao seu esforço de compreensão da realidade.

Maternal II

Nessa fase, as atividades propostas são as que desenvolvem as crianças fisicamente, socialmente e psicologicamente. Estimulamos as crianças através de histórias, dramatização e brincadeiras, respeitando, sempre as diferenças individuais de cada um.

Primeira Etapa

Nessa fase, visamos o desenvolvimento da criança nos principais conceitos básicos do esquema corporal, da orientação espacial, da organização temporal, do ritmo, da coordenação viso-motora, além de buscar o desenvolvimento da linguagem como forma de comunicação.


Projetos

Grupo de Voluntárias - Confecção de Bordados

Rua Dr. Carlos Kiellander, 155 centro

Atendimento: Quarta-feira

Horário: 13:00 ás 16:30

Equipe

Membros da Equipe

Diretoria

Serviço de Assistência Social

Murilo Somera Scatolin

Presidente

Marco Antonio do Patrocinio Rodrigues

Vice-Presidente

1º Tesoureiro: Edmilson Cardoso

2º Tesoureiro: Sergio Luis de Souza

1º Secretário: Sani Anderson Mortais

2º Secretário: Antonio Alfredo Uliano


CONSELHO FISCAL

Marcelo de Oliveira

Geraldo Ferreira Cunha

Ulisses Goncalves de Oliveira


SUPLENTES

Jose Carlos Guilgin

Paulo Roberto de Lucasa

Erick Robert Trafane


COORDENADORES DE EVENTOS

Ivone Ciancaglio Valentim

Pedro Henrique Rossi Beraldo


Parceiros

Grupo de parceiros - SAS

Transparência Pública

Transparência da Prefeitura Municipal

Acesse aqui!
-->

Contato

Locais e contatos

Endereço

Localização do SAS

Rua Dr. Carlos Kiellander, nº 155 centro São Joao da Boa Vista – SP

E-mail: administração@sassaojoao.com.br


Localização Creche Chafica Antakly

Rua São Paulo, nº 10 – Bairro Jardim Recreio – São Joao da Boa Vista – SP

E-mail: coordenacaopedagogica@sassaojoao.com.br

E-mail

administração@sassaojoao.com.br

Telefones

(19) 3622-2788
(19) 3631 6040
(19) 99896-3109

Loading
Your message has been sent. Thank you!